0.000
©
Nome Artístico
Abel Silva
Nome verdadeiro
Abel Ferreira da Silva
Data de nascimento
28/2/1945
Local de nascimento
Cabo Frio, RJ.
Dados biográficos

Letrista. Poeta. Contista. Romancista.

Em 1969, formou-se em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Foi professor de Literatura Brasileira na UFRJ e na PUC-Rio durante toda a década de 1970, atuando também como editor de cultura do jornal “Opinião”.

Em 1975 lançou com o poeta-letrista Capinam a revista cultural “Anima”.

Publicou os seguintes livros: “O afogado” (Romance – RJ: Ed. José Álvaro, 1971), “Açougue das almas” (Contos – SP: Ed. Ática, 1974), “Asas” (Poesias – RJ: Ed. Muro, 1975), “Mundo delirante” (Poesias – RJ: Ed. Europa, 1990) e “Só uma palavra me devora” (Poesias – Editora Record, 2000).

No ano de 1995 fez parte da diretoria da União Brasileira de Compositores (UBC), bem como do conselho editorial de “Pauta”, revista especializada e publicada por essa entidade.

No ano 2018 lançou, no bar Belmonte, no bairro do Jardim Botânico, Zona Sul do Rio de Janeiro, o livro de poesias “Fôlego”, pela Editora 7Letras. Neste mesmo ano, integrava a diretoria da UBC (União Brasileira de Compositores), ao lado de Paulo Sérgio Valle, Ronaldo Bastos, Antônio Cícero e Sandra de Sá, entre outros.

Dados artísticos

Sua primeira composição gravada foi uma melodia, “Eu chego lá”, que recebeu letra de João do Vale, gravada em compacto duplo por João do Vale em 1967

Em 1978 sua composição “Espírito esportivo” (c/ Moraes Moreira) foi gravada pelo parceiro no disco “Alto falante”. Neste mesmo ano, Fagner interpretou “Jura secreta” no disco “Quem viver chorará”. Ainda em 1978 a cantora Simone, no LP “Cigarra”, gravou “Sangue e pudins” (c/ Fagner). No ano seguinte, em 1979, Terezinha de Jesus, no LP “Vento Nordeste”, interpretou a faixa-título, parceria com Sueli Costa.

No ano de 1980 Terezinha de Jesus no disco “Caso de amor” incluiu de sua autoria as faixas “Alegria e a dor – Tesouro da juventude” (c/ Sueli Costa) e “Asas”, parceria com Fagner. Neste mesmo ano Fagner gravou “Reflexos do baile”, parceria com Petrúcio Maia, no LP “Melhor que mato verde”, de Petrúciio Maia. No ano posterior, em 1981, no disco “Fantasia”, Gal Costa gravou “Festa do interior”, parceria com Moraes Moreira, que se tornou um dos grandes sucessos da cantora.

Em 1986 sua composição “Tardes dos sabiás” (c/ Fernando Leporace) foi incluída no LP “Aldeia”, de Fernando Leporace e Maurício Gueiros. No ano posterior, ao lado de Fagner, participou como entrevistado do “Projeto Brahma Extra – O Som do Meio-dia- Grandes Compositores” (produção e direção artística de Maurício Tapajós e Reginaldo Bessa, com direção geral de Ney Murce ) no Teatro João Theotônio, do Centro Cultural Cândido Mendes, no centro do Rio de Janeiro. No ano seguinte,em 1988, foi lançado o disco do projeto, no qual foi incluída a faixa “Ressurreição” (c/ Fagner) interpretada por Aguinaldo Timóteo.

Em 1991, como intérprete de suas próprias composições, participou do projeto “Poeta, Mostra A Tua Cara”, idealizado e dirigido por Solange Kafuri.

No ano de 1997, apresentou-se, com Sueli Costa, no show “Canção brasileira”, realizado no Teatro Estação Beira-Mar, no Rio de Janeiro.

Detentor de dois “Prêmio Sharp”, pela autoria de “Voz de mulher” (c/ Sueli Costa), registrada por Edson Cordeiro, e “Sempre você” (c/ Dominguinhos), na interpretação do parceiro. Recebeu, ainda, uma indicação ao “Prêmio Sharp” por sua composição “Amor escondido” (c/ Fagner), gravada pelo parceiro.

No ano de 2009, comemorando 35 anos de carreira fonográfica, lançou o CD “A poesia da canção”, com a participação de diversos intérpretes.

Em 2004 Tunai, no disco “Dança das cadeiras” incluiu “Luz das Manhãs”, parceria de ambos.

No ano de 2011 participou do programa “Agora no ar!” (Rádio Roquette Pinto FM), realizado em homenagem à sua trajetória artística, produzido e apresentado por Ricardo Cravo Albin.

No ano de 2016 lançou o CD “A bel prazer – Abel Silva – Letras e canções inéditas” (gravadora Biscoito Fino) com 14 faixas autorais, entre as quais “Espírito esportivo” (c/ Moraes Moreira) regravada por Teresa Cristina; “Rio exaltação” (c/ Roberto Menescal) na voz de Simone; “Só comigo” (c/ Geraldo Azevedo) na interpretação de Sandra de Sá; “Enternecer” (c/ Francis Hime); “De muito amor eu vou embora” (c/ Geraldo Azevedo) cantada pelo parceiro; “Vento Nordeste” (c/ Sueli Costa), regravada por Fagner; “Entranha” (c/ João Calado) gravada por Mariana de Moraes; “O namorado da musa” (c/ João Callado) na voz de Pedro Miranda; “Um coração igual ao seu nome” (c/ Amaro Pena), na interpretação de Moska; “Nuvem de cetim” (c/ Sueli Costa) na voz da parceira, e ainda a faixa “Vai chegar”, parceria como pianista Fernando Moura (responsável por alguns arranjos do disco), cantada por Betina Graziani. No disco também particparam Moacyr Luz, Leila Pinheiro, Marcos Sacramento e Zélia Duncan, além dos músicos Henrique Cazes (cavaquinho), Jamil Joanes (baixo) e Ary Dias (percussão).

No ano de 2018 lançou o CD “O encontro inédito – Roberto Menescal & Abel Silva”, em parceria com o guitarrista e melodista Roberto Menescal, com composições da dupla, intepretadas por vários convidados: Ana Costa “Rio exaltação”; Georgeana Bonow “Floripa”; Sáloa Farah “Gesto de mulher”; Cláudia Telles “Quem sabe você”; Wanda Sá “Sabedoria”; Cris Delanno “Sandálias felizes”; Leila Pinheiro e Roberto Menescal “Contemplação”; Isabella Taviani “Rochedo” e Fernanda Takai “Depois só canções do Jobim”, além de Nara Leão na faixa “Transparências”, cuja gravação de 1985 deu início à parceria.

Um de seus primeiros sucessos populares como letrista foi “Jura Secreta” (c/ Sueli Costa) na voz da cantora Simone.

Teve como parceiros mais constantes Sueli Costa, João Donato, Dominguinhos, João Bosco, Moraes Moreira, Fagner e Roberto Menescal.

Constam da relação de seus intérpretes Elis Regina, Simone, Gal Costa, Moraes Moreira, João Bosco, Emílio Santiago, João Donato, Zizi Possi, Luiz Gonzaga, Nelson Gonçalves e Nara Leão, entre outros. Sua música “Raios de luz” (c/ Cristóvão Bastos) foi gravada por Barbara Streisand e “Festa do interior” (c/ Moraes Moreira) acumula mais de 20 gravações no exterior.

Entre seus maiores sucessos, como letrista, destacam-se “Jura secreta” (c/ Sueli Costa), gravada por Simone; “Festa do interior” (c/ Moraes Moreira), interpretada por Gal Costa; “Simples carinho” (c/ João Donato), cantada por Angela Rô Rô; “Primeiro olhar” (c/ Mú Carvalho), gravada pelo grupo A Cor do Som; “Sangue e pudins” (c/ Fagner), interpretada por Simone; “Desenho de giz” e “Quando o amor acontece”, ambas em parceria com João Bosco (sucessos na voz do parceiro) e “Primeiro jornal” (c/ Sueli Costa) gravada por Elis Regina, além de “Água na boca”, parceria com Tunai, interpretada pelo parceiro.

De suas composições inéditas destacam-se parcerias com Zé Renato.

Discografias
2018 Biscoito Fino CD O encontro inédito - Roberto Menescal & Abel Silva
2016 Gravadora Biscoito Fino CD A bel prazer - Abel Silva - Letras e canções inéditas

(vários)

2016 Gravadora Biscoito Fino CD A bel prazer - Abel Silva - Letras e canções inéditas - (vários)
2009 Independente CD A poesia da canção

(vários)

2009 CD A poesia da canção (vários)
Obras
A alegria e a dor (c/ Sueli Costa)
A família (c/ Edu Lobo)
A menina e a moça (c/ Sueli Costa)
A primeira vez
A voz e o verso (c/ Sueli Costa)
Acaso feliz (c/ José Ventura dos Santos)
Ai eu quero (c/ João Donato e Beth Carvalho)
Alma (c/ Sueli Costa)
Amor e outra liberdade (c/ Sueli Costa)
Amor escondido (c/ Raimundo Fagner)
Aos pedaços (c/ Sueli Costa)
Asa partida (c/ Raimundo Fagner)
Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu (c/ David Antonio Correa, Paulo Roberto Carvalho, Carlos Expedito Sena Machado, Ubirajara da Conceição Araújo e Morais Moreira)
Atrás do circo voador (c/ Aroldo Costa Macedo e José Pereira Levi)
Baldes do Maracanã (c/ Morais Moreira)
Baú de brinquedos (c/ Raimundo Nonato)
Bicho estranho (c/ Sueli Costa)
Brisa do mar (c/ João Donato)
Bumerangue (c/ Morais Moreira)
Bálsamo (c/ Sueli Costa)
Bóias de luz (c/ Sueli Costa)
Caminho errado (c/ Teresinha de Lisieux Costa e Miranda)
Canção brasileira (c/ Sueli Costa)
Canção do tuiuiu (c/ Sueli Costa)
Capricho (c/ Sueli Costa)
Carnaval (c/ Morais Moreira, David Batteau e Mary Elker)
Cartas na mesa (c/ Sueli Costa)
Cidade dos brasileiros (c/ Morais Moreira)
Contemplação (c/ Roberto Menescal)
Coração aprendiz (c/ Sueli Costa)
Corpo (c/ Sueli Costa)
Crioulos de Trindad (c/ Carlos Alberto Cavalcanti de Albuquerque)
Céu de brigadeiro (c/ Miltinho e Mario Negrão)
Dentes de Satã (c/ Sueli Costa)
Depende (c/ Raimundo Fagner)
Depois só canções do Jobim (c/ Roberto Menescal)
Desenho de giz (c/ João Bosco)
Diapasão (c/ João Donato)
Dúvida de amor (c/ Raimundo Fagner)
E coisa e tal (c/ Antonio Adolfo)
Entre o sim e o não (c/ João Donato)
Esperar eu não sei (c/ Sueli Costa)
Espírito esportivo (c/ Morais Moreira)
Eterno rouxinol (c/ Sueli Costa)
Eu chego lá (c/ João do Vale)
Feito Muhammed Ali (c/ Morais Moreira)
Festa do interior (c/ Morais Moreira)
Festa for all (c/ David Tygel e Maurício Maestro)
Floripa (c/ Roberto Menescal)
Frevo do arrepio (c/ Carlos Roberto Cavalcanti de Albuquerque)
Frutos do mar (c/ Sueli Costa)
Gesto de mulher (c/ Roberto Menescal)
Homem feliz (c/ João Donato)
Idade dos brasileiros (c/ Morais Moreira)
Jura secreta (c/ Sueli Costa)
Juventude (c/ Sueli Costa)
Let's start right now (c/ Cristóvão Bastos)
Louca fina (c/ Sueli Costa)
Lugar do amor (c/ Sueli Costa)
Luz das Manhãs (c/ Tunai)
Lábios vermelhos (c/ Sueli Costa)
Madrugada estrangeira (c/ Zé Renato)
Maresia (c/ Sueli Costa)
Melhores dias (c/ Raimundo Fagner)
Melodia do amor (c/ Moraes Moreira)
Menino guerreiro (c/ Sueli Costa)
Meninos do Brasil (c/ Moraes Moreira)
Meu segredo (c/ Winston Geraldo Guimarães Barreto)
Mouro blue (c/ Raimundo Nonato)
Mulher marcada (c/ Sueli Costa)
Mundo delirante (c/ Sueli Costa)
Música música (c/ Sueli Costa)
Naquela noite com Yoko (c/ Sueli Costa)
Noite acesa (c/ João Donato)
Nuvens e cetim (c/ Sueli Costa)
Não há razão para chorar (c/ Zé Renato)
O cheiro da fruta (c/ João Donato)
O primeiro jornal (c/ Sueli Costa)
Os carapintadas (c/ Moraes Moreira)
Os versos do amor (c/ João Donato)
Outra história (c/ Raimundo Nonato)
Outros meninos (c/ Morais Moreira)
Perfume, cor e canção (c/ João Donato)
Polaróide (c/ Claudio Nucci)
Ponta do fio (c/ Zé Renato)
Por que fui lembrar? (c/ Maurício Gueiros)
Por um sorriso (c/ João Bosco)
Porque é da natureza (c/ Catarina Maria de França Carneiro)
Pra quem não tem amor (c/ Raimundo Fagner)
Primeiro altar (c/ Sueli Costa)
Primeiro olhar (c/ Mú Carvalho)
Promessas, promessas (c/ Francis Hime)
Pérola (c/ Sueli Costa)
Quando o amor acontece (c/ João Bosco)
Quem nunca foi menino (c/ Morais Moreira)
Quem sabe você (c/ Roberto Menescal)
Raios de luz (c/ Cristóvão Bastos)
Reflexos do baile (c/ Petrúcio Maia)
Ressurreição (c/ Raimundo Fagner)
Rio exaltação (c/ Roberto Menescal)
Rochedo (c/ Roberto Menescal)
Rosa do viver (c/ Sueli Costa)
Rua Vinicius de Moraes (c/ Sueli Costa)
Sabedoria (c/ Roberto Menescal)
Salão ao luar (c/ Chiquinha Gonzaga)
Sandálias felizes (c/ Roberto Menescal)
Sangue e pudins (c/ Raimundo Fagner)
Santa Tereza (c/ Raimundo Fagner)
Sempre você (c/ José Domingos de Moraes)
Serena (c/ Cristóvão Bastos)
Serpente (c/ Jards Macalé)
Simples carinho (c/ João Donato)
Só mais esta vez (c/ Raimundo Nonato)
Tamarindo (c/ Sueli Costa)
Tarde dos sabiás (c/ Fernando Leporace)
Tente esquecer (c/ Petrúcio Maia)
Terceira vez (c/ Jards Macalé)
Terra de fogo (c/ Sueli Costa)
Toque (c/ Sueli Costa)
Toque a madeira (c/ Petrúcio Maia)
Transparências (c/ Roberto Menescal)
Trens madrugueiros (c/ José Domingos de Mores)
Tudo é verdade (c/ Petrúcio Maia)
Táxi azul (c/ Raimundo Nonato)
Uma vida em segredo (c/ Sueli Costa)
Vento a favor (c/ Antonio Adolfo)
Vento nordeste (c/ Sueli Costa)
Verdades da vida (c/ Petrúcio Maia)
Viciado em viver (c/ Simone)
Vida de artista (c/ Sueli Costa)
Voz de mulher (c/ Sueli Costa)
Voz e suor (c/ Sueli Costa)
Vício de fogo (c/ Jards Macalé)
Xotenava (c/ José Domingos de Moraes)
Água na boca (c/ Tunai)
Íntimo (c/ Sueli Costa)
Shows
Canção Brasileira. Abel Silva e Sueli Costa. Teatro Estação Beira-Mar. Rio de Janeiro.
Poeta mostra a tua cara. Jazzmania e Rio Jazz Club. Rio de Janeiro.
Bibliografia Crítica

ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira – Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.

AMARAL, Euclides. A Letra & a Poesia na MPB: Semelhanças & Diferenças. Rio de Janeiro: EAS Editora, 2019.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008; 2ª ed. Esteio Editora, 2009.

AMARAL, Euclides. O Guitarrista Victor Biglione & a MPB. Rio de Janeiro: Edições Baleia Azul, 2009. 2ª ed. Esteio Editora, 2011. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

CHAVES, Xico e CYNTRÃO, Sílvia. Da pauliceia à centopeia desvairada – as vanguardas e a MPB. Rio de Janeiro: Elo Editora, 1999.

COUTINHO, Afrânio; SOUSA, J. Galante. Enciclopédia de Literatura Brasileira. 2ª ed. Revista, ampliada, atualizada e ilustrada sob a coordenação de Graça Coutinho e Rita Moutinho. São Paulo: Global Editora; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/DNL: Academia Brasileira de Letras, 2001. 2 V.

GADELHA, Mona. Petrúcio Maia. Coleção Terra Bárbara. Fortaleza, Ceará: Edições Demócrito Rocha, 2017.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Patrulhas Ideológicas. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1980.

HOLLANDA, Heloísa Buarque e PEREIRA, Carlos Alberto Messeder. Literatura Comentada – poesia jovem anos 70. Rio de Janeiro: Editora Abril Cultural, 1982.

PEREIRA, Carlos Alberto Messeder. Retrato de época – poesia marginal anos 70. Rio de Janeiro: Ed. Mec/Funarte, 1981.

PERRONE, Charles A . Letras e letras da música popular brasileira. (Trad. De José Luiz Paulo Machado). Rio de Janeiro: Elo Editora e Distribuidora Ltda, 1988.

Revista União Brasileira de Compositores (UBC) Nº 35 – Coluna Destaque “Elogio à Amizade”: Rio de Janeiro: Fevereiro, 2018.